Solliciteren bij de Partij voor de Dieren banner

O ex-operário de obras e político recém-eleito do Animal Justice Party impressiona o mundo com seu discurso direto do coração

No final do ano passado, o Animal Justice Party (AJP) conseguiu eleger uma cadeira no Senado do Estado Australiano de Victoria. Andy Meddick, ex-construtor e membro ativo do sindicato de sua área, foi eleito em nome do AJP e fez seu primeiro discurso no Parlamento na semana passada. Seu primeiro discurso foi em tom pessoal e direto do coração, muitas pessoas ouviram com atenção. O discurso não só tem uma mensagem importante para os australianos, mas também para pessoas de todo o mundo.

Discurso completo de Andy Meddick’s em inglês

A assento obtido pelo Partido da Justiça Animal (AJP sigla em inglês) em uma das maiores áreas agrícolas do estado australiano de Victoria significou um avanço para o movimento pelos direitos dos animais na política australiana. Andy Meddick, eleito em nome do AJP, tocou amigos e inimigos com o seu discurso inaugural pessoal e inspirador.

Meddick nasceu em uma família muito pobre e foi forçado a sair de casa em seu aniversário de 13 anos porque seus pais não podiam mais cuidar dele. Ele foi empregado na indústria da construção por anos e até 2013 ele estava envolvido principalmente com os direitos dos trabalhadores. Em 2013, ele sofreu um grave acidente e foi instruído a fazer trabalhos leves em jardins. O jardim ficava nos fundos de um matadouro de porcos. A única coisa que ele ouvia naquele momento eram os gritos aterrorizados dos porcos. Em seu último dia de trabalho no jardim, Meddick decidiu que não queria mais fazer parte de um sistema que abusava de animais e que precisava fazer algo para mudar o sistema. Ele se tornou um membro da AJP no mesmo ano.

Meddick: “Foi assim que entendi que eu tinha mais mudanças a fazer. Eu tive que fazer uma escolha para não mais explorar animais não humanos. E não apenas isso: eles tinham que se tornar parte da minha defesa, minha luta por justiça para todos.

É extraordinário, não é? Que alguém como eu, um garoto mal-educado dos subúrbios do oeste, um operário de obras, um sindicalista, um ativista vegano dos direitos dos animais, pudesse estar aqui hoje, em um lugar onde grandes feitos podem ser feitos. Onde vidas podem ser verdadeiramente salvas.

Victor Hugo escreveu: Não há nada tão poderoso quanto uma ideia cuja hora chegou. A ideia de que os animais devam ser representados nas garras do poder não só veio, como claramente colocou os pés nas portas e exige ser ouvida.”

Movimento Internacional de emancipação


 Alguns representantes do movimento político internacional pelos direitos dos animais e sustentabilidade

O AJP faz parte de um movimento social internacional em pleno crescimento pelos direitos dos animais, sustentabilidade e uma sociedade justa para todos. Meddick menciona esse movimento em seu discurso:

“O movimento de proteção animal é global e emerge como o maior movimento de justiça social deste século. E é importante para mim, que seja reconhecido, que é um movimento que em sua maioria é dirigido por mulheres. Sinto-me ao mesmo tempo humilde e orgulhoso de ser o primeiro membro do Parlamento em Victoria a ser eleito não apenas numa plataforma de direitos animais, mas uma plataforma que reconhece e luta por todos os que são marginalizados, que não estão representados e cujas vozes não são devidamente consideradas.”

Palavras de aproximação


Andy Meddick no Parlamento

Meddick também expressou algumas palavras de aproximação e estendeu a mão para os agricultores:

“Algo que o grande Martin Luther King Jr. disse sempre me traz uma sensação de calma, uma sensação de propósito renovado. Ele disse: “Covardia faz a pergunta: ‘É seguro?’ A conveniência faz a pergunta: “É político?” Vaidade faz a pergunta: “É popular?” Mas, a consciência faz a pergunta: “Está certo?” E chega um momento em que é preciso tomar uma posição que não seja segura, nem política, nem popular, mas é preciso aceitá-la porque a consciência diz que está certa”.

Pois, é por isso que estou aqui. Representar os incríveis habitantes da região ocidental de Victoria, agir com minha consciência e fazer o que é certo para eles. Todos eles. Eles são todos da maior importância para mim. Da vida selvagem nativa aos animais domésticos. Dos povos das Primeiras Nações aos povos diversos de diferentes cidades regionais. E para os agricultores.

Sim, os agricultores. Eu estou aqui para estender a mão do entendimento. Para oferecer um ramo de oliveira. Ajudá-los a adaptar-se às mudanças que nossa situação climática nos obrigará a fazer. E não apenas isso, mas por causa da mudança fundamental em como vemos as vidas de todos os seres sencientes – de animais não humanos, seres com famílias, vidas e interesses próprios – é agora um bloco de construção da sociedade moderna.

Se todos nós quisermos sobreviver neste mundo, se quisermos permanecer relevantes neste lugar, devemos refletir os valores de todas as nossas comunidades. Se persistirmos nos valores da década de 1950, não em 2019 e além, seremos apenas uma paródia. Uma encenação da vida real de Dom Quixote: louco de medo, inclinando-se para os moinhos de vento do progresso e uma sociedade em evolução com novos valores. Nós seremos irrelevantes, quando deveríamos liderar.

Devemos, acima de tudo, decretar ou mudar leis, guiados por esse traço simples, poderoso e belo, inerente a todos nós: a compaixão. Porque para os animais, somos ao mesmo tempo sua maior ameaça e sua única esperança.”