Solliciteren bij de Partij voor de Dieren banner

O Partido para os Animais traz temas importantes que são ignorados por outras partidos. Estamos comprometidos com os valores que realmente importam: compaixão, sustentabilidade e tratamento respeitoso aos seres humanos e animais. E nós repetidamente enfatizamos que as crises atuais nas áreas de clima, alimentação, economia, energia, bem-estar animal e da biodiversidade são inter-relacionadas  e, portanto só podem ser abordadas em conjunto.

Configuração da agenda
Nossa influência é muito maior do que podemos imaginar com base no número de assentos. Só por participarmos das eleições, por isso mesmo antes de  estarmos na Camara, atuamos como a lebre na maratona. Após nosso início outros partidos quiseram mostrar que não era necessário um partido para os animais pois eles próprios estavam bem ocupados com animais e meio ambiente. Esse efeito com o tempo só tem crescido.

thiemeinparliament

Em resposta a nossa chegada à Camara partidos que já estavam por lá começaram a dar muito mais atenção a animais, natureza e meio ambiente. Durante suas campanhas fizeram grandes promessas, o que naturalmente era de se esperar e ver o que  viria depois. O tratamento do primeiro orçamento agrícola após a nomeação dos nosso compromisso passou oitenta por cento aos direitos dos animais e bem-estar animal. Essa atenção tem-se mantido. Com a chegada do Partido para os Animais no parlamento o tema animal enfaticamente entrou no mapa dos outros partidos. E o mesmo vale para outras questões, como os efeitos dos pesticidas na biodiversidade.

Instrumentos parlamentares
Nós fazemos uso extensivo de recursos que os deputados têm à sua disposição. Servimos moções, questões, debates e votação sobre as leis. Fazemos um monte de perguntas no parlamento, que o ministro é obrigado a responder. Isto permite-nos chamar a atenção para problemas que de outra forma não estariam na agenda e forçar o ministro a falar. Nós também escrevemosr notas iniciativa, tais como o abate ritual sem atordoamento e a abolição da caça hobby.

Partido de Ação
Nós não somos apenas ativos dentro do Senado e, Europa, províncias, municípios e água, mas também fora dela. Tomamos medidas por exemplo, contra mega-estábulos, adubo envenenado e comércio internacional TTIP e CETA. Em 2011, tivemos o protesto crescente resistência contra os cortes e a venda de animais selvagens nos Países Baixos. Nós vendemos mais de 26.000 árvores para criar uma nova natureza. Também compramos com a ajuda de uma angariação de fundos cerca de 100.000 m2 de natureza. Depois de um apelo do Partido para os Animais no parlamento a venda da natureza parou.

ttip

Além disso  publicamos livros juntos, como Meat the truth, sobre o impacto do consumo de carne e escassez de água, biodiversidade e uso da terra. Fazemos filmes como One Single Planet, em que Marianne Thieme fala com os cientistas, decisores políticos e pensadores sobre os principais desafios de sustentabilidade que ameaçam o nosso planeta e as possíveis soluções para manter a Terra habitável para as gerações futuras. Nós organizamos apresentações e exibições para reforçar os filmes e livros. Os livros e os filmes são feitos em colaboração com nosso departamento científico, a Fundação Nicolaas G. Pierson. A Política Fundação Animal, a organização em que nossas operações internacionais estão alojadas, traduz livros e filmes em muitas línguas para disponibilizá-los de forma tão ampla quanto possível.

Mídia e opinião pública
Também nos meios de comunicação e a opinião pública esta dando maior foco com a nossa chegada em bem-estar animal e sustentabilidade. No início a mídia achou o partido especialmente uma curiosidade. Agora  o público já está muito mais consciente da necessidade de mais direitos dos animais e bem-estar, embora ainda haja um mundo a ganhar. Felizmente o movimento ainda é crescente dos direitos para os animais. Também nosso apelo não está no crescimento económico que já não pode ser visto como um fim em si, mas num olhar mais amplo, mais e mais ressonância. Estamos determinados a continuar a desempenhar o nosso papel neste aterrador e continuar alimentando a discussão política e social.