Solliciteren bij de Partij voor de Dieren banner

Parlamento Europeu: proibir o arrasto de animais para países fora da UE  

Animais europeus não poderão mais ser transportados para países fora da União Europeia se não houver a garantia que lá serão tratados bem. Uma maioria no Parlamento Europeu (PE) votou a favor disto na semana passada. Ademais o PE quer que os transportes de animais vivos  – que agora ainda podem demorar dias e até semanas – sejam encurtados. O parlamento refere-se a uma duração do transporte de no máximo 8 horas. Além disto deve ser controlado mais precisamente se todas a regras da UE são cumpridas. As propostas do parlamento apareceram, também graças a iniciativa do Partido pelos Animais, por causa de abusos graves e estruturais durante transportes de animais da e para a Europa.

Ação contra o transporte de animais no Parlamento Europeu em Estrasburgo. Efetuada pelo Partido pelos Animais holandês e partidos congêneres de 10 países europeus

A euro-parlamentária do Partido pelos Animais Anja Hazekamp lutou muito para limitar os transportes de animais e está feliz que agora o Parlamento Europeu se expressa claramente a favor de transportes mais curtos e contra o transporte para países distantes.

No verão passado a Hazekamp viajou para a Croácia e a Slovenia para controlar transportes de animais para os assim chamados ‘terceiros países’ e constatou muitos abusos com os próprios olhos: “Transportes onde os animais são levados a países fora da UE são os mais longos e horríveis. Após terem sido transportados por dias na Europa os animais são passados, frequentemente com violência e em extremo calor, para navios com destinos muito longe da UE. Uma vez fora das fronteiras da UE não há mais nenhum controle sobre o bem-estar dos animais. O que acontece ali é puramente abuso de animais.”

A euro-parlamentária assinala que estes transportes de animais descontrolados são contrários a um veredicto do tribunal da UE. “O Tribunal Europeu determinou que os animais devem ser protegidos conforme as regras europeias durante a viagem inteira. Mas isto é impossível garantir e portanto é extremamente necessário impor uma proibição total de transportes para países fora da UE.”

Também na própria UE há muitas coisas erradas com os transportes de animais. Desde 2007 diversas organizações protetoras dos animais submeteram duzentos relatórios detalhados à Comissão Europeia, descrevendo como os animais são carregados em caminhões lotados, muitas vezes sem poder ficar de pé e transportados em temperaturas extremas. Ademais os relatórios contêm provas do transporte de animais doentes e feridos e da falta de abastecimento de água.

O Parlamento Europeu quer que os transportadores que não cumprem as regras sejam punidos mais duramente e com maiores consequências, por exemplo, pela apreensão de veículos. “Essas são propostas esperançosas. Agora é da maior importância que os transportes de animais sejam realmente abordados na prática e não somente no papel,” diz a Hazekamp.

Agir no PE

Precedendo as votações sobre os transportes de animais, o Partido pelos Animais organizou algumas ações na praça do PE em Estrasburgo. Partidos pelos animais de dez diferentes países da UE estiveram presentes. Todos os representantes destes partidos também fizeram um discurso pedindo aos euro-parlamentários usar sua voz para ajudar os animais.

Assim, a líder do Animal Welfare Party do Reino Unido, Vanessa Hudson expressou sua descrença sobre o fato que euro-parlamentários ainda tinham que ser convencidos para votar contra os transportes de animais:

“Que vergonha que pessoas como nós precisam viajar através da Europa afim de transmitir aqui a mensagem aos membros do PE que é não é aceitável pensar em animais como se fossem uma carga. Não é aceitável que bebês – nascidos há apenas duas semanas, tirados da amamentação, incapazes de regular a temperatura do corpo – sejam carregados em caminhões e façam viagens que duram às vezes até 70 horas. É uma mancha absoluta na nossa consciência que estas atividades têm acontecido perante nossos olhos. E sem dúvida a história nos julgará duramente por ter permitido isto acontecer. Mas que oportunidade temos hoje. Que oportunidade para dizer finalmente: basta! Chegou a hora de mostrar liderança moral. Chegou a hora de acabar com esta injustiça. Chegou a hora de terminar o transporte de animais.”