Solliciteren bij de Partij voor de Dieren banner

Worldlog Esther Ouwehand

  • Beirute -
  • Conferencias sobre "Direitos Animais e um Futuro Sustentável" -
  • Exibição ao ar livre de Dominion proibido na Haia -
  • Exibição do documentário "Dominion" -
  • Pesquisa aconselha alimentação vegetal para salvar a terra -
  • Sarajevo -
  • Todos os governos devem ouvir o discurso da ativista do clima Greta Thunberg -

Para muitos, estas últimas semanas de dezembro são um sinal para unirmos-nos, fazer algo de bom para outrem e desejar a todos um ano novo feliz e cheio de paz. Em vista disto, como é amargo o fato que enquanto eu escrevo isto, mais que 134.000 animais são mortos por minuto mundialmente e bilhões mais têm que sofrer na indústria pecuária? Também em dezembro estas vítimas são esquecidas com demasiada frequência. Por isto lhes demos ainda mais atenção este mês.

Na semana passada nós distribuímos postais de Natal aos membros da Câmara Baixa holandesa. Cada postal tinha no reverso diferentes fotos que mostram como os animais vivem no nosso país. Não eram imagens de Natal e certamente não eram agradáveis de se ver. A intenção foi confrontar os parlamentários com a miséria que os animais são obrigados a enfrentar todos os dias, pouco antes de uma votação nominal sobre algumas das nossas moções para ajudar os animais. Dessa maneira quisemos pedir aos nossos colegas para mostrar coragem e pensar seriamente sobre sua responsabilidade com respeito ao destino dos animais no nosso país em vez de seguir cegamente o que o porta-voz de Agricultura de seu partido diz. Após o recesso veremos se nossos colegas compreenderam realmente a mensagem de compaixão e de paz do Natal.


Postal de Natal

Para os animais e nosso planeta é de importância vital que os políticos e decisores noutros países também façam escolhas sustentáveis e amigáveis aos animais. Por isto organizamos este mês uma conferencia com o tema “Direitos Animais e um Futuro Sustentável” em Beirute (Líbano) e Sarajevo (Bósnia e Hercegovina). Em ambos os países ficou novamente bem claro: a compaixão é universal. Durante ambas as conferencias dezenas de pessoas maravilhosas com histórias diferentes trabalharam juntas em workshops e trocaram conhecimentos. Tudo isto com a finalidade de manter nossa terra habitável e proteger os animais.

Em Beirute apareceu até mesmo o principal responsável pelo bem-estar animal do Ministério de Agricultura do Líbano. Apesar do Líbano não ser um país famoso pelo bem-estar animal, ele recebeu uma mensagem importante de Joseph Poore, um dos oradores e pesquisador da Universidade de Oxford: “Mesmo a opção de carne mais favorável ao clima ainda produz mais gases de efeito estufa do que as fontes de proteína vegetal como feijão e nozes. Passar para uma alimentação vegetal é a maneira mais forte de ajudar a resolver problemas como a mudança do clima e a perda da diversidade biológica. Assim podemos, por exemplo, poupar gigantescas quantidades de água, diminuir a poluição e combater o desflorestamento. Além disto, a área agrícola necessária para nossa alimentação diminuirá com 75 por cento.”

Poore apresentou os resultados de sua pesquisa pioneira recente sobre o impacto de nossa alimentação sobre a terra. A pesquisa mostra que cada um de nós pode fazer uma diferença positiva enorme se passar para uma alimentação vegetal. O BBC publicou uma calculadora online baseada na pesquisa de Poore, onde se pode calcular o impacto de sua alimentação sobre o meio-ambiente. Bom ter à mão durante o jantar (de Natal)!


Participantes da conferencia provenientes de 13 países diferentes em Beirute, unidos para uma proteção melhor dos animais e nosso planeta

Em Sarajevo também tivemos uma conferencia inspiradora em colaboração com a organização local pelos direitos animais “EVA”. Um dos oradores foi Luka Oman, fundador da maior organização pelos direitos animais na Croácia e na região (Animal Friends Croatia), vegano pronunciado e conselheiro sobre assuntos do bem-estar animal do Ministro de Agricultura da Croácia. Que história inspiradora este homem tem! Na sua adolescência ele resolveu não comer mais animais. Naquela época não existia Google ou internet e os médicos lhe disseram que sem carne ele sobreviveria no máximo por duas semanas. Luka acreditava nos médicos mas resolveu mesmo assim escolher pela compaixão. “Prefiro fazer o certo e morrer do que carregar na consciência todo o mal feito aos animais pelo resto da minha vida.” Há alguns anos passados Luka resolveu fundar a primeira organização pelos direitos animais na Croácia. Ele se encontrava completamente sozinho e as pessoas riram dele. Agora ele lidera a organização pelos direitos animais mais forte da região e como conselheiro do Ministro ele cuida que os interesses dos animais e dos protetores da natureza sejam levados a sério na política. Nosso Ministro de Agricultura também precisa de um conselheiro desses!


Participantes da conferencia em Sarajevo

Nossa parlamentária Christine Teunissen deu a primeiríssima leitura sobre direitos animais em Sarajevo, na Prefeitura histórica da capital da Bósnia, bem ao lado da sala do prefeito. A sua chamada para defendermos juntos nosso planeta com todos os seus habitantes foi recebida com muito entusiasmo. Todos os convidados puderam gozar dos petiscos deliciosos do fornecedor bósnio “Biona” que usa exclusivamente produtos vegetais, biológicos e tanto quanto possível provenientes da região. Como é bom ver tantas iniciativas positivas em todo lugar!

Nenhum filme nos confronta tanto com o sofrimento que causamos aos animais do que o documentário Dominion. Por isto queríamos mostrá-lo justamente em dezembro ao maior número de pessoas possível. Durante minha visita a Nova York eu exibi o filme perto da sede das Nações Unidas. Este mês também exibimos o filme em Beirute e Sarajevo o que foi um sucesso esmagador: ambos os cinemas estavam lotados. Em Beirute o interesse foi tão grande que tivemos que planejar rapidamente uma segunda exibição para que todos pudessem assistir o filme. O filme despertou muitas emoções e em ambas as cidades a conclusão do público foi a mesma: precisamos mudar nosso sistema de agricultura drasticamente e Dominion deve ser exibido em todos os lugares, até mesmo nas escolas. Foi encorajador ver que após a exibição de Dominion todos – independentemente da nacionalidade, convicção religiosa e passado – estavam dispostos a fazer escolhas diferentes na sua alimentação.


Exibição de Dominion em Beirute

Enquanto que no Líbano e na Bósnia e Hercegovina a exibição do documentário não deu nenhum problema e o público até incentivou a divulgação, no nosso próprio país aconteceu o contrário. Nós queríamos exibir o filme numa tela grande em frente ao edifício da Câmara Baixa na Haia, o centro do poder político. Para nossa surpresa o prefeito da Haia resolveu proibir esta exibição ao ar livre. A realidade quotidiana da pecuária que o filme mostra é, conforme o prefeito, “demasiado chocante para o público fazendo compras nas imediações”. Um raciocínio absurdo, é claro. Se uma prática é demasiado chocante para mostrar então é esta prática que deve ser proibida e não a sua exibição. Mesmo assim exibimos o filme num edifício da Universidade perto da Câmara Baixa. O prefeito apareceu brevemente antes do começo do filme, mas nós desejamos que ela resolva mesmo assistir o filme dentro em pouco e que no futuro ela use seus poderes para proteger os animais em vez da indústria pecuária.


Greta Thunberg

Tudo bem ponderado, este é um encerramento esperançoso de 2018. Nos sentimos fortificados por todas aquelas pessoas maravilhosas que pelo mundo inteiro lutam por um futuro melhor para todos: pessoas e animais. Ficamos muito felizes em ver que sempre mais jovens se opõem à política destrutiva atual de nossos governos. Anteriormente nós recebemos a Greta Thunberg, uma moça de 15 anos, na Câmara Baixa porque achamos que ela tem algo muito importante a dizer. Depois, durante a cimeira climática das Nações Unidas em Katowice na Polônia ela fez um discurso que derrubou a todos. Uma palestra que – todos – os políticos responsáveis pela má condição de nossa terra deveriam ouvir. Por isto o grupo parlamentário integral do Partido pelos Animais apresentou o discurso por meio de 16 (!) conjuntos de perguntas parlamentares ao governo holandês. Desta maneira todos os ministros devem ouvir o discurso da Greta e reagir oficialmente. Esperamos que outros parlamentos sigam nosso exemplo assim que todos os governos no mundo inteiro sejam obrigados a ouvir o que esta ativista do clima maravilhosa de 15 anos tem a dizer. Vamos conseguir isto juntos!

Em nome da equipe do Partido pelos Animais, desejo a todos um ano novo cheio de amor, paz e amizade aos animais

 

Esther Ouwehand

 

Presidente do grupo parlamentar do Partido pelos Animais na Câmara Baixa